fbpx
(062) 3414-7861                     Av. Deputado Jamel Cecilio, 3455 - Sala 406 - Qd.09 Lt.2E - Jardim Goiás – Goiânia/GO contato@grupoanexo.ind.br

Sabemos que no estado de Goiás, entre o ano de 2018 e 2020 boa parte das reclamações e questionamentos foram elaboradas por produtores e produtoras de leite, pois necessitam da energia para seguir a regulamentação que garante a sanidade do produto para distribuição a população.

Tendo em vista que, ocorrem muitas perdas produtivas, preocupações que poderiam ser evitadas, o caminho para uma produção mais efetiva e “despreocupada” quando ao fornecimento de energia são dois pontos: A eficiência energética da instalação e maquinário e a própria produção de energia.

Ambos os pontos, são capazes de criar um vínculo social e sustentável entre a produção e o meio ambiente, e também, reduzir custos no consumo. No caso da própria produção de energia, além da redução de custos o próprio produtor tem autonomia em gerar sua energia, sendo assim, evitando perdas desnecessárias devido aos problemas de distribuição da concessionária.

 O DESENVOLVIMENTO

Tendo em vista que o Brasil está entre os 5 países que mais produzem leite bovino, a melhora na qualidade e produção de energia para o campo, torna-se imprescindível para o desenvolvimento econômico.

A chegada da energia no campo (de preferência limpa e barata), e claro, sua melhora, possibilita a implementação de novas técnicas e inovações tecnológicas na produção. Fazendo assim, a expansão da economia local e do país, levando mais qualidade ao campo.

 

ENEL GOIÁS E A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Em Março de 2021, a Enel Distribuição Goiás divulgou a parceria da Cooperativa Agropecuária Mista de Bela Vista de Goiás (Cooperbelgo) com a enel.

Nesse projeto inicial serão 28 produtores de leite da região de Bela Vista de Goiás, onde será instalado o sistema de geração de energia solar fotovoltaica, gerando assim, uma economia de até 60% do consumo de energia.

Leia mais clicando aqui.

 

Grupo Anexo

Já em 2019 a Enel Distribuição Goiás selecionou, em chamada pública aberta, cinco projetos para incentivar a geração de energia limpa em pequenas propriedades produtoras de leite, localizadas em seis cidades de Goiás. O Projeto Piloto Bacia Leiteira disponibilizou cerca de R$ 10 milhões, que tem como foco promover o uso eficiente e racional de energia elétrica. Entre as ações será a instalação de sistemas de geração fotovoltaica em 67 propriedades rurais.

O Grupo Anexo responsável pela maior fatia deste projeto, 60 propriedades rurais, utiliza fontes híbridas na geração fotovoltaica e biodigestor (alimentados com estrumes dos bovinos) em propriedades de grande porte.

No total são beneficiados 74 pequenos produtores de leite das cidades de Bela Vista de Goiás, Piracanjuba, São Miguel do Passa Quatro, Caldazinha, Matrinchã e Inhumas. Os projetos foram iniciados ainda em 2019.

A iniciativa ocorreu a troca de 444 lâmpadas ineficientes por outras de LED, mais econômicas; troca de 74 geladeiras antigas por outras mais eficientes, substituição de chuveiros e de 74 sistemas de aquecimento de água.

Além de terem redução no consumo de energia elétrica, as propriedades produtoras de leite poderão continuar suas atividades produtivas ainda que o fornecimento seja interrompido.